State Of Search Brasil 2: Como a busca influencia o dia a dia do brasileiro

State of Search Brasil 2 traz o comportamento de busca e compra do usuário na internet e aponta: custo-benefício e marketplaces são fatores importantes às lojas virtuais

Em parceria com a Opinion Box, realizamos a segunda edição da State Of Search Brasil. Pesquisa cujo objetivo é entender o comportamento de busca e compra do usuário, bem como o papel do Google em todo este processo. 

De acordo com os resultados, Fidelização e custo-benefício foram os principais fatores que influenciam a compra digital e os Marketplaces tornaram-se essenciais para as vendas de E-commerces no país. 

Veja aqui quais os principais insights que a primeira edição da State Of Search Brasil trouxe ao mercado

Realizada em todo o território nacional com mais de 3 mil pessoas entre os meses de maio e junho de 2021, a State Of Search Brazil foi feita para entender quais os hábitos de pesquisas do brasileiro para entender a percepção e compreender como as estratégias de marketing digital, principalmente o SEO, podem ser aplicadas para trazer ainda mais rentabilidade a um site e loja virtual. 

página do ebook state of search brasil com a amostra da campanha
Dados extraídos da State of Search Brasil

Hábito de pesquisa dos brasileiros

Em 2020, quando a primeira edição da State Of Search Brasil foi ao ar, informamos que as buscas eram feitas 78% por computadores e 85% em smartphones. 

Em 2021, o resultado mudou. 88% buscaram por computadores enquanto 93% realizaram suas pesquisas pelo Smartphone. Isso aponta um crescimento de 12,8% e 11%, respectivamente. 

Outro ponto importante de salientar é que este aumento pode ter acontecido por conta da pandemia, que trouxe para o comércio virtual ainda mais pessoas. 

Marketplace e Custo-benefício são as armas do negócio

Grande parte dos respondentes, vão ao Google em busca de informações sobre diversos assuntos seguidos por produtos para comprar. Eles vão mais a fundo no processo de compra para decidir pelo produto. 

Aqui temos um diferencial, além do Google, os Marketplaces se tornaram, também, fonte destas pesquisas. E, o usuário tende a escolher o produto onde tiver o melhor custo-benefício. 

Com relação ao comportamento de compra, temos o seguinte: Os usuários tendem a pesquisar o produto em outras plataformas, mas voltam para comprar no site que encontraram pelo Google, ou entram no site a partir do Google e já finalizam a compra.

Já com relação a fidelização, temos outro destaque: Caso o usuário tenha ficado satisfeito com o produto que comprou, ele retorna para fazer novas compras. 

Para 19% dos respondentes que realizaram compras em lojas físicas nos últimos meses, por exemplo, 25% que compraram online pelo computador e 23% que compraram pelo smartphone, o primeiro passo é sempre buscar informações do produto no Google (e outros buscadores).

O destaque fica para os marketplaces que também foram adotados pelos usuários como fonte de pesquisa. 

Dados extraídos da State of Search Brasil

Busca por voz aumentou 25% nos Smartphones

Em 2020, as buscas por voz ainda eram tímidas no ambiente digital. Contudo, em 2021 esse incremento foi bem considerável e tivemos um crescimento de 25% com relação ao ano anterior. 

O Google é o principal canal de pesquisa para quem deseja comprar

Entre os 70% dos que realizam uma pesquisa no Google e outros buscadores, estão em busca de produtos para comprar.

Indo um pouco além, quando a pesquisa é feita por um produto que o usuário pretende comprar, 61% compram em sites e plataformas que oferecem o melhor custo-benefício.  

23% entram no site a partir do link do Google, que está vendendo o produto e realiza a compra e 16% pesquisam os produtos em outras plataformas e voltam para comprar no site que encontraram no Google!

Mesmo para quem compra em lojas físicas, o google e os marketplaces são um dos principais pontos de comparação utilizados pelos respondentes. 

Dados extraídos da State of Search Brasil

O que as pessoas mais pesquisam no Google para comprar

Quando falamos em comprar, os eletrodomésticos são os mais buscados. Alimentação, moda, entretenimento e supermercado estão, também, neste cenário. Estas categorias têm resquícios da pandemia pela qual passamos. 

Supermercado, alimentação, cursos e casa e jardim, por exemplo, são resquícios da busca que o indivíduo passou a ter durante o período de quarentena. 

Dados extraídos da State of Search Brasil

O destaque destas buscas fica por conta dos canais. Google, Marketplaces e Instagram são os meios pelos quais os indivíduos mais buscam. Em praticamente todas as categorias, eles aparecem como primordial às buscas. 

Na categoria Alimentação, por exemplo, 44% dos respondentes pesquisam mais agora do que há um ano. Outro ponto interessante é que os aplicativos de delivery não aparecem como ponto de pesquisa. Isso mostra que os sites e canais sociais das empresas devem estar bem otimizados para que o usuário tenha uma boa experiência. 

O entretenimento digital foi um dos respiros do brasileiro. Isso se reflete na busca por séries, vídeos, filmes, entre outros que foi amplamente buscado. 40% dos respondentes passaram a buscar mais por entretenimento digital, se compararmos com 2020. Google, Youtube e Instagram são os canais mais buscados. 

Em comparação com 2020, houve um aumento de 47% nas buscas por supermercados online. Os brasileiros fizeram a busca principalmente pelo smartphone, usando os sites das empresas e outros marketplaces para realizar suas compras. 

Quando o assunto é o Bem-estar, 38% das pessoas estão pesquisando ainda mais sobre o assunto. Isso vai de encontro com as discussões constantes que vemos sobre saúde mental e física. Grande parte das buscas para este tema, são feitas via smartphone. 

Primeira página e só?

Para 60% dos respondentes, sim! Eles escaneiam a primeira página em busca do que estão procurando. Apenas 18% dos entrevistados vão além e também leem os resultados das segunda, terceira… e por aí vai. 

Aqui um ponto importante para quem trabalha com SEO. 27% dos respondentes, clicam logo no primeiro resultado após os anúncios. 

Com relação às funcionalidades, temos uma pequena mudança. O Google shopping perdeu um certo espaço para as imagens. Isso corrobora a busca pelos marketplaces que se tornaram canais para comparação e busca pelo melhor custo-benefício. 

Dados extraídos da State of Search Brasil

Mas, o que levamos de tudo isso? O que vamos extrair?

Com crescimento de 12,8% em computadores e 11% em smartphones, a busca por informações mostra que indivíduos estão usando mais a internet para pesquisar.

Este aumento aponta uma tendência. Mas também alerta para que sites, blogs, lojas virtuais, entre outros, estejam preparados para uma navegação que seja útil e, realmente informativa. 

O custo-benefício se tornou um dos ativos de escolha para compras virtuais. Com o aumento da concorrência, osso é um comportamento normal. Por isso, análises de mercado e concorrência são indispensáveis. Principalmente em épocas importantes para o varejo como festas de fim de ano e Black Friday.

A fidelização também aparece como uma tendência mais que importante. Parte dos respondentes afirmam que “caso tenham ficado satisfeitos com o produto retornam para comprar.”.

O aumento de 25% nas buscas por voz, com relação a 2020, mostra que a otimização de conteúdo para este tipo de pesquisa é mais que essencial. Mesmo que ainda seja um mercado em ascensão, o Google está de olho e quanto mais o site estiver otimizado para isso, melhor vai ser. Principalmente, se ele sinalizar uma atualização surpresa. 

O Google ainda é o canal mais utilizado para pesquisas. Contudo, os Marketplaces apareceram como um destaque importante. Por isso, é indispensável otimizar o site em marketplaces para maior visibilidade. Principalmente, se levarmos em conta que ele escolhe o produto pelo custo-benefício. 

Produtos que antes eram comprados, em sua maioria, em locais físicos, ganharam visibilidade no mundo digital. Supermercados, produtos de limpeza e alimentação ganharam evidência. Importante, principalmente para supermercados online. Quanto mais proximidade com o cliente melhor, ainda mais se falando na fidelização que eles preferem seguir. 

O Instagram se mostrou como um dos principais canais para compra. A rede social tem seu papel na autoridade de um site para vendas e isso aparece nesta pesquisa que mostra o local como canal de compra. 

60% dos usuários que pesquisam, escaneiam a primeira página do Google em busca de informações. Aqui está a importância de um site bem otimizado para que o posicionamento seja um fator de escolha importante. Quanto mais perto das primeiras posições, melhor. 

98% dos usuários pesquisam produtos por imagens. Isso comprova a necessidade de uma otimização cuidadosa sempre em atenção à acessibilidade e as exigências de SEO para as imagens do site.

Como agência de SEO, buscamos compreender este comportamento para entender e fomentar o poder que conhecer a intenção de busca traz às estratégias de marketing digital.

E quando dizemos “poder” queremos dizer que com estes dados em mãos será possível traçar planos mais assertivos. Todo o conteúdo, otimização e ações realizadas para melhorar o site, deve ser feita com base em dados. E quem nos fornece esses dados é o usuário que sabe exatamente o que quer e como procura.

Confira nosso Guia Fundamental da Intenção de Busca e entenda como interpretar as informações cedidas pelo usuário.

 Baixe agora a State Of Search Completa e fique por dentro das tendências! 2022 vem aí e o Marketing Digital precisa muito entender o comportamento do usuário. 

Compartilhe esta postagem
<i class="fab fa-facebook" aria-hidden="true"></i> Compartilhar no facebook
<i class="fab fa-linkedin" aria-hidden="true"></i> Compartilhar no linkedin
<i class="fab fa-twitter" aria-hidden="true"></i> Compartilhar no twitter
<i class="fas fa-envelope" aria-hidden="true"></i> Compartilhar no email

Sobre o Autor...

Assine nossa newsletter hoje!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas

Quero receber novidades

As informações que você forneceu neste formulário permitirão que Hedgehog ocasionalmente entre em contato com você por e-mail sobre quaisquer produtos e serviços relacionados, como novos relatórios, recursos e conteúdo relevante de todo o nosso blog. Você pode cancelar a assinatura dessas comunicações a qualquer momento. Para obter informações sobre como cancelar a assinatura, bem como nossas práticas de privacidade e compromisso com a proteção de sua privacidade, consulte nossa política de privacidade.